logo-site

lixa kick

A lixa Kick é a primeira lixa feita de grãos 100% de borracha, sendo a prova d’água e com o mesmo grip de uma lixa convencional, porem é cerca de 20 vezes menos abrasiva, oferecendo uma textura inofensiva as mãos e desgastando menos o seu tênis! Inicialmente pode-se sentir os pés um pouco mais soltos sobre o skate, pois a Kick torna mais ágil o posicionamento dos pés, mas a sensação ao executar as manobras é a mesma. Confiram os testes de aderência e de abrasão:

Compre a sua lixa Kick e confiram mais detalhes no site oficial da marca: Kick Skateboards

Ouvindo: “Trabalha e Confia” (Lekão)

INSTAGRAM

Gostou do Post? Compartilhe:

A resenha de hoje é de uma banda de Santo André-SP já comentada aqui no blog por sua excelente participação no Tributo ao Nitrominds. Lançado em 2014 pelo selo independente “O Homem Coletivo”, recebi algumas semanas atrás das mãos do baixista Elio Buratini o EP “Entre o Céu e o Inferno” da banda Caffeine Blues:

caffeine

Nas 5 faixas desse EP temos um hardcore melódico com instrumental e letras bem elaboradas, guitarras bem evidentes, clara influência de bandas nacionais como Dead fish e Nitrominds.

O que para alguns pode parecer um ponto fraco, o vocal, na minha opinião coloco como destaque, sem forçar ou imitar, naturalmente o vocal promove a personalidade da banda, um vocal sujo e agressivo com cara de hardcore nacional.

Facebook: Caffeine Blues

 

Gostou do Post? Compartilhe:
@projectco

@projectco

Recebi essa semana o material de divulgação da Project Wake Skates, referência do wakeskate no Brasil e marca que leva o Skate na Água como estilo de vida, desenvolvendo produtos para o esporte e produzindo vídeos afim de tornar cada vez mais conhecido, para isso eles produziram uma série de vídeos chamado “Skate na Água”, filmado em vários rios, lagos e represas do país.

Diferente do Wakeboard, no WakeSkate os pés não estão presos na prancha que similar ao skate, tem uma lixa na parte de cima.

Diferencial das Pranchas Project.

Concave-39-FrenteTras

As pranchas de Wakeskate produzidas pela Project se diferenciam no mercado por sua combinação de madeiras e acabamento de alta qualidade, desenvolvida a pouco mais de 7 anos no mercado, chegando a uma configuração que combina resistência, flexibilidade, flutuação e acabamento.
A marca surgiu quando 3 amigos se uniram para praticar o esporte aqui no Brasil, mas o equipamento importado era muito caro, apartir dai eles decidiram fabricar as proprias pranchas. Atualmente a Project Sports fornece equipamentos com um preço muito melhor do que os produtos importados e já patrocina atletas no Brasil e nos Estados Unidos além de incentivar milhares de iniciantes a praticar o esporte pelo mundo.
@projectco

@projectco

Conheça os modelos disponíveis AQUI
Facebook – Facebook.com/Projectwakeskates
Instagram – @Projectco
Gostou do Post? Compartilhe:

toca dos jogos

Apresento hoje o site de games on-line TOCA DOS JOGOS, um local onde estão reunidos vários jogos gratuitos para serem jogados direto no browser sem a necessidade de um super computador, só com o acesso à internet a diversão é garantida diante da seleção de GAMES oferecidos pelo site, de games de ação aos de esporte e estratégia. Estão disponíveis jogos divertidos e com desafios rápidos e fáceis para serem finalizados em poucos minutos durante uma pausa no trabalho ou jogos mais difíceis que exigem mais tempo e habilidade.

Indico em especial os de skate e uma lista com Top 5. Para jogar clique na lista completa de jogos de skate aqui e busque o seu título preferido.

TOP 5 – Jogos de Skate – TOCA DOS JOGOS

Gmax Skateboard

 

 

 GMAX SKATEBOARDING

 

 

Stickman Mountainboard

 

 

STICKMAN MOUNTAINBOARD

 

 

 

Skate Mania

 

 

 

SKATE MANIA

 

Skate em Tokio

 

 

 

 

SKATE EM TÓKIO

 

Parque de Skate das Estrelas

 

 

 

 

ALL STAR SKATE PARK

 

 

 

O site proporciona sempre diversão e novidades, já que a cada dia novos jogos grátis são adicionados ao catálogo da TOCA DOS JOGOS, escolha uma categoria e se divirta pelo tempo que quiser.

Gostou do Post? Compartilhe:

A diferença de quatro anos entre primeiro disco Mood Swings (2006) para o segundo nos mostra uma evolução da banda, no segundo os arranjos estão mais limpos e as letras (em inglês) mais elaboradas, os riffs marcantes continuam presentes sem intenção de fazer algo parecido ao primeiro, Guilty Beat (2010) surge como um álbum mais experientes depois de algum tempo fora do país.

capa-guilty-beat1

Esses anos tocando em clubes londrinos, festivais pela Europa e horas em estúdio proporcionaram a banda bagagem para produzir e gravar “Guilty Beat” e colocá-lo entre os álbuns mais rock’n’roll da década passada. Confesso que sempre fui grande fã do primeiro álbum, principalmente por sentir a influência grunge em algumas músicas, mas depois de receber o mais recente e escuta-lo por algum tempo não tenho como escolher meu preferido.

Na resenha de hoje mais um álbum de minha coleção pessoal, esse eu ganhei das mãos do Patrick Preato, baterista da banda.

ócio-guilty-beat-skaterapia

Parte do disco foi gravado em um estúdio em Londres com todos tocando juntos (com a participação na bateria e vocal da neozelandesa Jaana Mae), isso sem dúvida deu uma outra pegada, o resultado é um disco mais cru mesmo sendo mais elaborado que o primeiro, podemos ouvir praticamente o mesmo som e energia de um show da banda, uma vibe bem diferente de um disco gravado de forma tradicional.

Clipe de Overmotivated. Impossível escutar e não ficar com a melodia na cabeça o resto do dia:

No segundo semestre de 2014 foi lançado o vídeo da música Guilty Sleep, gravado no centro de Vitória-ES e produzido pela “Olhos Coloridos”.

Site Oficial: Ócio Rock

Gostou do Post? Compartilhe:

Hoje em dia várias bandas apostam em seguir a linha do punk/hardcore melódico e o que vemos é sempre mais do mesmo, quase sempre passando longe de bandas como Millencolin, NOFX, Pennywise que escreveram a cartilha durante os anos 90, mas sempre surge uma banda que acerta na balança e faz um excelente trabalho. Chegou em minhas mãos o álbum de estréia da banda Austin:

AUSTIN
Entre os 100 melhores álbuns de 2013 segundo o site especializado em skatepunk, hardcore e punk rock WE LIVE IN HELL, o primeiro álbum da banda paulista AUSTIN com a formação clássica de guitarra, baixo e batera e com letras em inglês muito bem escritas tem o melhor do hardcore melódico do cenário atual.

Destaque para “Sweet Caroline” com o baixo bem marcante, guitarra melódica e backing vocais característicos do estilo e faixas mais divertidas como “Mexican Love” com a presença de metais mostrando uma influência do punk/ska que também está muito presente nos sons das bandas referencias desse estilo, essa faixa me lembra de forma positiva os sons mais descontraídos de NOFX e Rancid.

Estão presentes no álbum excelentes canções com som rápido e perfeita combinação de vocal/backing vocal como “New Land”, “Joanne” e “All Saints Day”, impossível escutar essas faixas parado, mas a agressiva “Silencie In Society” representa bem o que a banda quer passar, elementos como a guitarra rápida distorcida, letra crítica, politizada, usada como protesto e os backing vocais pegajosos nos levam em uma viagem de volta ao final da década de 90, melhor faixa do disco.

O álbum de estréia da Austin leva o nome da banda e tem 13 faixas executadas em cerca de 25 minutos de um clássico hardcore melódico. O trabalho mais recente da banda podemos encontrar na faixa “Down and Away” da colêtania Many Minds – Tributo ao Nitrominds (2014).

Compre o CD na Spidermerch e na HBB Store.

Site Oficial: Banda Austin.

Gostou do Post? Compartilhe: